NegóciosEmpreendedor

Vouchers: como utilizá-los a seu favor na hora de vender um serviço?

Postado em: 30 de Maio às 00:06 Por Giovanna Ziroldo

Alternativas estão sendo oferecidas aos que precisam manter o fluxo de caixa, mas dúvidas estão surgindo sobre como realizar as vendas antecipadas

Nos últimos meses, os vouchers estão voltando a ser uma tendência entre os que empreendem. Como forma de se manterem abertos, restaurantes, bares, agências de viagem, salões de beleza e outros comércios oferecem seus serviços em valores promocionais através de vouchers, que podem ser utilizados após esse período.

Não havendo uma data específica para o uso do serviço ou produto oferecido, o cliente pode economizar, quando houver descontos, e usufruir do que foi pago assim que a crise passar, com prazo a ser estabelecido pelo empreendedor. Assim, o negócio consegue manter seu fluxo de caixa, realizando vendas mesmo de portas fechadas.

Vouchers são utilizados para pagamento total de um serviço que será disponibilizado depois, em dias a serem definidos pelo comerciante. Além de garantir a venda para o negócio, ao comprar antecipadamente, através de um voucher, descontos de 20%, 30% ou até promoções como “leve dois, pague um” podem ser oferecidos, visando atrair o público. Entretanto, o voucher possui um prazo de validade e a compra poderá ser feita até a data estabelecida pelo empreendedor.

Você já deve ter ouvido falar em campanhas como “Vouchers do bem” e outras ações que estão sendo promovidas por empresas que precisam antecipar receitas durante esse período. Entretanto, por mais que a utilização de cupons e vouchers sejam uma alternativa para manter o fluxo de caixa, principalmente aos que oferecem serviços que não podem ser executados no momento, algumas dúvidas estão surgindo sobre as melhores formas de trabalhar com essas vendas.

Inicialmente, é necessário que o comerciante escolha os serviços a serem ofertados através de vouchers e em quais condições isso é viável para o negócio e para os consumidores (quanto você pode cobrar sem sair no prejuízo?). Sendo também uma oportunidade para manter a interação com os clientes e realizar parcerias com outras empresas e negócios locais, busque oferecer brindes ou um pacote de serviços por um valor vantajoso.

Após essas definições, veja como você poderá receber esses pagamentos no ambiente online. Aplicativos utilizados como carteiras digitais, transferência bancária ou até mesmo uma loja virtual podem ser o caminho. Além disso, é preciso que haja um planejamento sobre todo o processo: O que será vendido? Por quanto? Em quais condições? Incluirei pacotes em parcerias com outras marcas? Quanto preciso vender para arcar com os custos fixos?

Crie planilhas de custos e despesas e listas a serem disponíveis com preços e benefícios, mantendo uma atualização transparente e organização de dados necessários oferecidos aos envolvidos. Garanta aos consumidores uma atenção especial durante o processo, pois essas trocas serão fundamentais para o futuro do seu empreendimento.

Por fim, comece oferecendo essas vendas antecipadas aos clientes mais próximos, pois são pessoas que já conhecem seus serviços e podem te ajudar a alcançar um novo público, mantendo também uma proximidade e demonstrando preferência a esses consumidores mais fiéis. O ideal, no momento, é realizar as divulgações através das redes sociais, mas caso não tenha tanta familiaridade com a web, busque por parcerias que já possuem certa visibilidade na internet.

Para essas e outras dicas, acompanhe o nosso portal de notícias, atualizado especialmente para oferecer informações relevantes sobre o momento e que visam ajudar os microempreendedores a manterem seus negócios de portas abertas!

Post mais vistos

Vitrine do Fornecedor

Unilever
Kibon
DelValle
Coca-cola