Empreendedorismo

Plano de Negócios: o que é e como fazer o meu?

Postado em: 02 de Agosto de 2021 às 09:41 Por Jhonatan Alves

Já conhece o plano de negócios? Faça o seu e comece a enxergar seu empreendimento de maneira visionária e se permita analisar todas as áreas que compõem seu dia a dia de empreendedor. 

O Plano de Negócios nada mais é do que a descrição daquilo que você vai montar como empreendimento. Ele é um guia aos negócios que estão começando ou mesmo os que já estão no mercado há um tempo, mas que precisam de uma visão geral para crescer.   

Por isso, a Academia Assaí separou algumas dicas de como montar um Plano de Negócios para nano e microempreendedores. Com esses passos descomplicados, ficará muito mais fácil ter seu Plano de Negócios.

A implementação de um Plano de Negócios é essencial para organizar ideias, orientar empresas já em andamento e facilitar a comunicação entre sócios, funcionários, clientes, investidores, fornecedores e parceiros, além de captar recursos para o crescimento da empresa. 

Há uma divisão de cinco passos para a realização de um Plano de Negócios simples. Você precisará de papel e caneta, a fim de que, se houver erros, eles sejam cometidos primeiramente no papel e não no mercado, quando a empresa estiver ativa. Veja: 

Análise de mercado: nessa fase importante, o empreendedor vai analisar quem poderiam ser os possíveis clientes, fornecedores e concorrentes e os produtos ou serviços que a empresa prestaria. É muito importante correr atrás de todos estes dados para estabelecer sua base e, a partir dela, começar a operar. Além disso, nessa fase, é importante ver se o ramo em que você vai investir tem possibilidades de crescimento, se o mercado já está saturado, etc. Esse é o momento em que você encontrará opções de inovação. 

Plano de marketing: nesse tópico, você identificará quem é seu público-alvo – que é diferente de “cliente”, porque, se você vender doces perto de uma escola, por exemplo, o seu público-alvo são os alunos, mas qualquer pessoa pode comprar e ser seu cliente. Aqui, também é necessário pontuar quais serão os meios de divulgação do seu produto ou serviço: redes sociais, panfletos, e-mails… existe toda uma infinidade de possibilidades. 

É possível também identificar a manutenção dos seus preços fazendo uma comparação justa com empresas ou pessoas que já vendem o mesmo produto que você. Se for um produto exclusivo, que ninguém mais faça, os preços serão derivados de seus gastos, da mão de obra e, também, da exclusividade que só sua empresa oferece. 

Outro ponto para se ficar atento aqui é em relação à aparência e à organização da marca, seja no ambiente virtual ou físico. Logos, cores, fontes... é importante definir tudo o que envolve a imagem da empresa e pensar com quais recursos será possível colocar isso em prática. 

Plano operacional: é um raio X do seu espaço físico de trabalho ou vendas. Metragens, equipamentos necessários, capacidade de produção e atendimento devem estar descritos aqui, junto com o perfil dos colaboradores ou o perfil do próprio empresário, que, nos nano e micronegócios, costumam fazer tudo sozinhos. Essa última parte é importante para avaliar se você dará conta de tudo ou quais etapas você terá de percorrer ou deixar de percorrer para que o negócio funcione. 

Plano financeiro: como o próprio nome diz, você deverá elencar todos os custos de implementação da empresa e o capital, que é o dinheiro para fazer o negócio andar enquanto não se tem lucro. 

Análise de cenários: aqui você tem de colocar a imaginação para funcionar e pensar nas situações positivas e negativas pelas quais o seu negócio pode passar. Por exemplo: vender tanto que você não dê conta de produzir (ruim e bom ao mesmo tempo), enfrentar uma pandemia (já vimos que é um cenário possível) ou uma mudança política no cenário nacional (quais direitos você tem ou não como empreendedor hoje e quais terá com a mudança), etc. É importante colocar todas essas situações e tantas outras no papel e pensar em alternativas para elas, como, por exemplo, ter uma reserva além do capital de giro, migrar de ramo, entre outras.  

Gostou das dicas? Então acompanhe nossas redes sociais e ouça nosso podcast Negócio em Dia, disponíveis AQUI.

 

Vitrine do Fornecedor

Coca-cola
DelValle