DicasEmpreendedor

5 ferramentas gratuitas para ajudar pequenos negócios de alimentação

Postado em: 03 de Junho às 14:37 Por Gabriel Sestrem

Conheça recursos gratuitos para impulsionar seu negócio durante o período de quarentena

Recentemente, o Sebrae/PR lançou o site Tool Box Sebrae (caixa de ferramentas Sebrae), que reúne mais de 70 soluções digitais para ajudar empreendedores durante a quarentena. O objetivo da plataforma é proporcionar ao pequeno empreendedor recursos digitais gratuitos ou de baixo custo para incorporar ao seu negócio nesse cenário que pede por diversificação e inovação e transformação digital para os pequenos negócios.

Para ajudar você, que tem um negócio de alimentação, o Portal Academia Assaí Bons Negócios selecionou e testou 5 ferramentas da Tool Box Sebrae totalmente gratuitas e que se encaixam perfeitamente em pequenos empreendimentos do setor. Confira!

1. Delivery do Bem

O Delivery do Bem é uma plataforma de delivery de alimentos e bebidas, assim como o Ifood e o Uber Eats, porém com um diferencial: o serviço não cobra taxas dos estabelecimentos!

Criado logo no início da quarentena para ajudar pequenos negócios durante o período de isolamento social, a plataforma já soma mais de 1.000 estabelecimentos cadastrados em dezesseis estados.

Para atrair mais clientes a consumirem nos estabelecimentos cadastrados, o Delivery do Bem oferece até 40% de cashback (dinheiro de volta para o consumidor) sem custos para o estabelecimento.

2. FastGet

Devido à necessidade de redução de custos, muitos empreendimentos de alimentação estão redesenhando seus cardápios com o objetivo de deixá-los mais enxutos e econômicos. Por outro lado, as medidas de higiene por parte desses estabelecimentos devem ser ainda mais intensificadas Nesse cenário, abandonar o cardápio físico e dispor de um menu on-line que pode ser acessado por um link ou por QR Code pode ser uma ótima saída!

O FastGet cumpre exatamente esse papel! Logo depois de cadastrar seu estabelecimento, você tem acesso a uma plataforma para criar um cardápio próprio com todos os seus produtos. Depois de concluir essa etapa, você recebe um link + QR Code para divulgar seu cardápio. Quando o cliente acessá-lo, poderá ver os produtos e comprar o que desejar dentro da plataforma, seja por delivery, retirada no balcão (takeaway) ou até mesmo para consumir no local, caso você tenha um ponto fixo aberto aos clientes.

O FastGet oferece um plano gratuito, com menos recursos, e um plano completo que não cobra mensalidades, somente uma taxa de 3,5% por pedido realizado utilizando o serviço. Porém, para contribuir com os pequenos negócios durante a quarentena, a plataforma está disponibilizando o pacote completo de forma totalmente gratuita até o fim de 2020.

3. Ebanx Beep

Com o objetivo de facilitar a vida de empreendedores que estão adaptando seus negócios para vendas on-line durante a quarentena, o banco Ebanx lançou um sistema de vendas pela Internet com funcionalidades que ajudam pequenos comerciantes. Por meio da plataforma, chamada Ebanx Beep, pequenos comerciantes e profissionais autônomos podem criar uma “loja virtual” gratuitamente de forma bastante simples e vender seus produtos ou, no caso de prestadores de serviços, comercializar vouchers que podem ser trocados em datas combinadas com o cliente.

Para estabelecimentos de alimentação, o sistema de criação da lojinha permite criar cardápios on-line com seus principais produtos, montar combos, fazer promoções e definir o valor para entrega.

O processamento dos pagamentos é feito pelo Ebanx Pay, sistema disponibilizado dentro da plataforma. Os pagamentos podem ser feitos por boleto bancário ou cartão de crédito (todas as bandeiras são aceitas, com possibilidade de parcelamento em até 12 vezes). Apesar de o uso de todo o serviço ser gratuito, há uma taxa de 4,9% que a plataforma cobra do valor de cada venda.

4. Preço Fácil

Se a formação de preços é um desafio para você, o Sebrae Preço Fácil não só ajuda a chegar na precificação mais adequada dos seus produtos conforme critérios de mercado, como ensina, durante o processo, todos os conceitos para definir preços de forma correta.

Para isso, basta acessar o sistema e informar os dados dos seus produtos. Com base nessas informações, o sistema irá sugerir os preços mais adequados enquanto explica os conceitos de precificação utilizados. Em seguida você pode acessar os resultados e simular novos cenários para melhorar o desempenho do negócio simulando preços mais lucrativos e comparando com valores dos concorrentes.

5. Canva

Sem poderem frequentar presencialmente estabelecimentos de alimentação durante a quarentena, os consumidores passaram a enxergar na compra on-line de alimentos e bebidas, com entrega por delivery ou retirada no balcão, sua principal forma de consumo. E, segundo especialistas, esse comportamento tende a permanecer mesmo com a volta à normalidade. Nesse cenário, cada vez mais os pequenos negócios de alimentação dependerão da Internet para serem encontrados pelos clientes, seja em redes sociais, site próprio, ferramentas de busca, aplicativos e outros recursos.

Se você está se adaptando a esse novo cenário e precisa criar boas imagens para divulgar seu empreendimento, o Canva dá uma grande ajuda! Com ele, você não precisa ter noções de design gráfico para criar desde posts para o Facebook ou o Instagram até a identidade visual completa do seu negócio. Com o Canva também é possível criar panfletos, cartões de visitas e até mesmo um cardápio atrativo com seus produtos. 

Dica bônus: Para criar imagens ainda mais atrativas no Canva, utilize o Freepik, um poderoso banco de imagens gratuito que oferece milhares de fotos e ilustrações para suas criações.

Este conteúdo foi útil para você? Então acesse o Portal Academia Assaí Bons Negócios e confira muito mais informações na medida para ajudar seu negócio de alimentação!

Post mais vistos

Vitrine do Fornecedor

Unilever
Kibon
DelValle
Coca-cola