Empreendedorismo

O que considerar para empreender do zero em 2021

Postado em: 12 de Fevereiro de 2021 às 09:00 Por Paulo Henrique Ribas

Empreender do zero e montar seu próprio negócio parece um sonho muito distante para você? Acompanhe este material e saiba por onde começar

Se você gosta de cozinhar para amigos e familiares, recebe constantes elogios e vive escutando a frase “você deveria vender isso”, certamente já pensou em montar seu próprio negócio, certo? Empreender do zero é um desafio e tanto, principalmente após um ano que podemos considerar histórico para o cenário mundial.

No post de hoje, iremos te mostrar o que considerar antes de começar a empreender do zero em 2021. Acompanhe!

Empreender não é tarefa fácil e, após um ano como 2020, isso pode parecer mais incerto ainda. Entretanto, com algumas dicas profissionais, coragem, determinação e conhecimento, é possível transformar sua ideia em um grande negócio.

Vera Cristina de Araújo é formada em Comunicação Social e atua no setor de alimentação e bebidas há mais de 30 anos, do atendimento à gerência de estabelecimentos. De lá para cá, tornou-se professora universitária, consultora e especialista em gestão de negócios. 

Para ela, empreender do zero em 2021 é mais complicado por se tratar de um ano sem precedentes e por conta de uma série de fatores, tais como o aumento do dólar e do valor de produtos e serviços, as mudanças mercadológicas e outros aspectos que podem influenciar no valor do empreendimento.

Entretanto, também é um momento oportuno, tendo em vista que é possível encontrar pontos de aluguel a um valor menor e viabilizar e desenvolver melhor as oportunidades próximas a você, valorizando e beneficiando consumidores e moradores da região, de forma a encontrar acordos mais justos com fornecedores e terceiros.

“É preciso olhar para fora e pesquisar muito o mercado. Não se dá um passo para empreender sem um planejamento de negócio coerente que responda a perguntas como ‘o que vender?’, ‘para quem?’, ‘quanto?’, ‘como?’, ‘onde?’, etc. Essas respostas são extremamente importantes para viabilizar o empreendimento e garantir um passo mais seguro.” afirma a consultora.
Se você precisar de uma “mãozinha” para montar um planejamento, ouça o 30º episódio do podcast Negócio em Dia, em que abordamos o tema e trazemos algumas dicas. Clique e ouça!

1 - Empreender do zero exige investimento

Uma coisa é certa: empreender exige investimento de tempo e dinheiro. Quanto você tem? Quanto será necessário para tirar sua ideia do papel? É fundamental prospectar quais serão os custos de matérias-primas, do espaço para o preparo de alimentos e de outros que poderão surgir, dependendo em que você pensa em investir. 

“Não é possível empreender sem ter dinheiro reservado. É preciso ter capital de giro para cobrir seus custos quando seu faturamento não der conta, para ter fôlego e poder reinvestir.” comenta.

Segundo a profissional, uma solução para aqueles que não possuem nenhum valor disponível para investimento é justamente buscar investidores que possam ter interesse no segmento e no que seu negócio irá fornecer. 

Ainda relacionado ao investimento, a consultora finaliza dizendo que, se o seu empreendimento tiver um custo muito alto neste momento, o ideal é aguardar as mudanças que irão acontecer durante o ano para dar o pontapé inicial e empreender do zero.

2 - O que vender em 2021?

Talvez essa seja a pergunta mais importante para se fazer antes de pensar em empreender do zero. O que você precisa garantir antes dessa importante decisão é que seu produto tenha um preço competitivo no mercado e seja atrativo para o público, bem como possuir um processo de entrega facilitado.

“Diante das mudanças no comportamento do consumidor e da incerteza do varejo, produtos com baixo custo e que possam ser entregues de maneira rápida são os que mais podem dar certo em 2021. Neste momento, o consumidor está optando pela segurança e por mordomia, ou seja, ele não está interessado em vir ao estabelecimento e, sim, que seu pedido vá até o conforto do seu lar.” completa Vera.

Além disso, a consultora comenta que é importante facilitar o atendimento e a recepção para esse cliente, ou seja, ter canais de vendas ativos e funcionais, disponibilizar um cardápio virtual para adiantar o pedido e garantir que a entrega ocorra em um tempo satisfatório. 

Aqui no blog da Academia Assaí Bons Negócios, escrevemos recentemente um material que pode ajudá-lo(a) a usar o WhatsApp como uma ferramenta de vendas para o seu negócio. Ao final da leitura deste conteúdo, confira!

3 - Cinco pontos essenciais para avaliar antes de empreender

Além do que foi dito acima, a consultora de negócios finaliza sua participação dando um checklist do que deve ser avaliado antes de cair de cabeça em um projeto. Para a profissional, é preciso:

1 - Planejamento
2 - Desenvolver um conceito
3 - Definir o custo do seu empreendimento
4 - Viabilizar um produto que esteja alinhado com o mercado, com o momento e com o gosto do cliente
5 - Realizar a gestão correta do seu negócio
Gostou dessas dicas? Agora é hora de colocar na ponta do lápis tudo o que você aprendeu, organizar-se e começar a vender! Fique de olho em nossas redes sociais para receber outras dicas como essas: @AcademiaAssai.
 

Vitrine do Fornecedor

Coca-cola
DelValle
Kibon
Unilever