Finanças

Capital de giro: o que é e como aplicá-lo ao seu negócio

Postado em: 22 de Janeiro de 2021 às 09:00 Por Paulo Henrique Ribas

Fazer um bom uso e manutenção do capital de giro pode ajudar a organizar as suas finanças e transformar a realidade do seu negócio

Você sabe o que é capital de giro? Nada mais é do que um valor que corresponde de 20 a 30% do investimento total necessário para iniciar seu projeto. 

Vamos imaginar o seguinte: em 2021, você decidiu montar uma barraca de cachorro-quente, pesquisou e definiu que o valor necessário para viabilizar seu novo negócio é de 15 mil reais. Nesse sentido, o valor que deve ser considerado para o capital de giro do seu estabelecimento é de pelo menos 3 mil reais (20%).

O capital de giro é a garantia da saúde financeira do seu estabelecimento. Ao ter ele bem definido, você assegura o pagamento de fornecedores e despesas diárias sem atraso, mantém o estoque em níveis seguros de matéria-prima e garante a continuidade do seu empreendimento.

Mas por onde e como começar a estabilizar seu capital de giro?

Comece com um planejamento detalhado de todos os gastos de curto e longo prazo e anote todas as possíveis entradas de dinheiro. A propósito: se você deseja iniciar uma nova fase em sua jornada empreendedora, saiba que novos ciclos exigem um bom planejamento e este é o tema do episódio número 30 do nosso podcast Negócio em Dia. Nele, convidamos Adriana Furquim, especialista em planejamento (com foco em soluções práticas para o setor de alimentação), para nos mostrar como criar um bom planejamento para o seu negócio ainda no início de 2021. Ouça clicando aqui.

Além disso, as dicas abaixo podem ajudá-lo(a) a manter seu capital de giro estável no decorrer do ano. Confira:

Períodos sazonais

Dependendo do produto que você oferece, existem períodos ao longo do ano que podem influenciar no aumento ou na diminuição das suas vendas. Por isso, fique atento e programe seu estoque corretamente para evitar perdas de produtos e furos inesperados em seu capital de giro.

Negocie prazos

Se os seus fornecedores oferecem um prazo maior para pagamentos sem influenciar diretamente o valor final dos seus produtos, aproveite essa vantagem! Você pode incrementar essa diferença de valor ao seu planejamento de custo e receber a diferença por meio dos pagamentos dos seus consumidores. Dessa maneira, sua estratégia fica bem definida e não prejudica seu capital de giro.

Gerencie o estoque

Se você irá trabalhar com um nível elevado de estoque, como é o caso de distribuidoras de bebidas, por exemplo, deve considerar uma boa parcela do valor do capital de giro para esse fim.
Aqui no blog, já falamos sobre como organizar e controlar seu estoque. Clique aqui e saiba exatamente como gerenciar o seu.

Revise seus gastos

Quando passamos um “pente fino” em nosso negócio, geralmente encontramos custos que poderiam ser diminuídos ou até mesmo extintos. Você pode renegociar valores com fornecedores, optar por materiais com um custo menor e muito mais. Além disso, fique de olho em seu fluxo de caixa para manter suas finanças em dia.

Se você não se sentir confortável para definir todas as questões que englobam os valores correspondentes ao capital de giro, busque um profissional que trabalhe com finanças para auxiliá-lo nesse processo.

Nossos cursos de capacitação possuem uma aula exclusiva somente sobre capital de giro, confira! Outra dica econômica é acompanhar as redes sociais e canais de influencers do setor financeiro.

Fique de olho, também, em nossas redes sociais, blog e no podcast para conferir outros materiais para ajudá-lo(a) na construção do seu negócio.
 

Vitrine do Fornecedor

Coca-cola
DelValle
Kibon
Unilever