Negócios

Preciso de mais crédito para meu negócio. E agora?

Postado em: 14 de Julho de 2021 às 08:00 Por Redação

Antes de tudo, você sabe o que é crédito? O crédito nada mais é do que um recurso que o empreendedor buscará para investir em sua empresa, mas sabendo que terá de devolver lá na frente.

Em tempos de crise é cada vez mais comum a busca pelo crédito. De acordo com o Sebrae, 51% das micro e pequenas empresas brasileiras buscaram crédito desde o início da pandemia, mas somente 22% delas conseguiram acesso ao dinheiro.

Entre os motivos para não obtenção do crédito, o principal é negativação do CPF, no caso dos Microempreendedores Individuais, ou da empresa no CADIN/Serasa. E, por isso, separamos algumas dicas de como iniciar a busca por essa ajuda.

Primeiramente, é preciso buscar as instituições financeiras tradicionais para ver as possibilidades que são oferecidas aos microempreendedores. Em todas as propostas, considere sempre as menores taxas de juros e as melhores garantias, para que tudo ocorra bem durante o processo. 

É sempre bom investir em um banco que você já tenha uma relação. As portas podem se abrir quando a confiança precede seu nome.

Antes de partirmos para as possibilidades de crédito, o próprio Sebrae disponibilizou um estudo completo de linhas de crédito específicas para a remotama financeira por conta da crise gerada pela pandemia da covid-19. Você pode acessar este material AQUI. 

Veja abaixo algumas explicações sobre linhas de crédito:

- Linhas de crédito: várias instituições financeiras trabalham com esse tipo de programa – assim, é um dos mais procurados. É baseado em taxas e juros. Uma dica é se atentar ao valor das parcelas.

- Cooperativas de crédito: são uma opção a ser estudada, porque elas não têm fins lucrativos. Sendo assim, oferecem mais crédito e possuem isenção de alguns impostos.

- Cheque especial: com um dos maiores juros, ele deve ser utilizado com muito cuidado e moderação, excepcionalmente, em casos de emergência. 

- Empréstimo com garantia: nessa opção, é comum a instituição financeira solicitar como garantia um veículo ou mesmo um imóvel para a quitação do empréstimo. 

- Crédito para capital de giro: é uma opção que as instituições financeiras oferecem para sanar problemas de curto prazo com um parcelamento de no máximo 12 meses. Essa opção possibilita pagamento mensal, bimestral, semestral ou integral.

- Financiamento coletivo: são os famosos sites de vaquinha online, nos quais é possível apresentar uma ideia com a meta a ser arrecadada para a realização da ação. As regras de funcionamento mudam dependendo da plataforma adotada para a arrecadação. 

- Sociedade: muito mal falada, mas eficaz. Ter um sócio em sua jornada de empreendedor pode dar muito certo ou muito errado. É arriscado, mas a dica é se relacionar com alguém bem conhecido, com valores iguais aos seus e aos de sua empresa.

- Investidores-anjo: nada mais são do que investidores que se interessam por seu negócio.Lei Complementar 155/2016 regulamentou essa possibilidade, que permite investir entre R$ 50 mil a R$ 600 mil em microempresas brasileiras. Os anjos não são considerados sócios, mas têm um retorno financeiro de até 50% dos lucros da empresa por cinco anos. Mande sua ideia de negócio para o site Anjos do Brasil

- Empréstimo pessoal: é um acordo entre o banco e o cliente em que se empresta determinada quantia com a promessa de pagar no futuro, acrescido de juros e, muitas vezes, em parcelas predefinidas, como, por exemplo, 24 vezes, 96 vezes, entre outras. Além disso, não é perguntado qual é o destino da quantia.

- Microcrédito Caixa: após uma análise da Caixa Econômica Federal, é liberado ou não um determinado valor de acordo com a capacidade de pagar da sua empresa. Essa é uma possibilidade tanto para informais, pessoas físicas e jurídicas, quanto para MEI – Microempreendedor Individual. Esta opção tem taxas de juros reduzidas e isenção de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Caso sua empresa estaja em falência leia este artigo clicando AQUI 

Para mais dicas de negócios, acompanhe nossas redes sociais e ouça o podcast Negócio em Dia, disponíveis AQUI. 

Vitrine do Fornecedor

Coca-cola
DelValle