Finanças

Minha empresa está falindo... o que fazer?

Postado em: 07 de Julho de 2021 às 08:00 Por Redação

Se a sua empresa está em processo de falência, é muito importante ter calma e resolver todos os processos de maneira correta. Primeiro, é necessário entender o que é a falência: é quando as atividades da empresa não geram faturamento para pagar suas dívidas.

Organize-se

Em um primeiro momento, organizar-se financeiramente é essencial. Para isso, é importante identificar onde está vazando o seu capital, ou seja, analise se estão acontecendo estes pontos: fluxo de caixa descontrolado, má negociação com fornecedores, dívidas com bancos ou má precificação de seu produto final.

Além disso, mapear os últimos três meses da gestão financeira do seu negócio é uma saída para tentar resolver a situação. Se houver colaboradores na empresa, é importante mantê-los a par de todo o cenário.  

Mantenha um caixa

Comece eliminando custos: veja o que há em excesso em seu empreendimento e o que é imprescindível. Às vezes, a empresa pode se levantar mudando hábitos. Vender alguns dos bens do negócio pode ajudar, como aquele forno que não se usa tanto, aquele maquinário mais velho que está guardado em um canto ou mesmo algum computador que não se use mais.  

É muito provável que seu negócio tenha a receber pagamentos de cartões de crédito, boletos e outros. Tente adiantar tudo o que puder para ter caixa agora. Mas cuidado: você terá que lidar com taxas e incluir essa retirada em seu fluxo de caixa, a fim de não contar com esse dinheiro lá na frente.

Tente também incentivar os pagamentos à vista. Boletos, PIX e dinheiro vivo é o que você precisa emergencialmente. Você pode oferecer pequenos descontos no produto à vista – isso facilitará esse tipo de pagamento.

Se necessário, desenhe

Realizados esses processos, o futuro o(a) espera e é necessário prever os próximos seis meses de negócios, ou seja, planeje pagamentos e identifique previamente potenciais problemas de capital de giro.

Em todo o Brasil, há a possibilidade de se conseguir apoio financeiro, para isso há alternativas federais e estaduais: cada estado e até mesmo algumas cidades têm programas de ajuda financeira ao pequeno e médio empreendedor. Você pode se informar via prefeituras ou mesmo na internet, além disso, há também a opção de empréstimos em instituições bancárias particulares.

Mas, atenção! A busca por apoio financeiro é uma medida que precisa ser estudada com muita cautela, para que lá na frente não haja acúmulo de dívidas e a situação saia do controle. Por isso, separamos algumas dicas aqui ao empreendedor na hora de arranjar um empréstimo:

• Fale com seu banco de confiança e peça orientação específica do setor de atendimento às empresas;

• Mantenha a documentação da empresa, o controle financeiro e o fluxo de caixa em dia, porque assim, você saberá se consegue pagar a parcela do empréstimo;

• Verifique suas garantias: alguns empréstimos pedem imóveis ou carros como garantia;

• Evite o uso do cartão de crédito e cheque especial. Estas opções costumam sair do controle do empreendedor e prejudicam ainda mais a situação.

As dicas contidas neste artigo são fundamentadas no site especialista em negócios de pequenas e médias empresas O Hub.

Para mais dicas de negócios, acompanhe nossas redes sociais e ouça o podcast Negócio em Dia, disponíveis AQUI. 

 

Vitrine do Fornecedor

Coca-cola
DelValle