Empreendedor

Confira como foi o Afrolab para Elas

Postado em: 01 de Outubro às 15:27

Evento em parceria com a Feira Preta contou com diversas atividades na cidade de São Paulo

No final do mês de agosto foi realizada mais uma edição do Projeto AfroLab Gastronomia, promovido pelo Academia Assaí Bons Negócios.  

Realizado em São Paulo dos dias 16 a 21 do mês de agosto, o evento contou com uma extensa programação com diversas atividades entre cursos, capacitações, aulas, experiências gastronômicas e culturais e feira de exposições.

 

O evento

Realizado pela segunda vez em parceria com a Feira Preta (maior feira de afro empreendedorismo da América Latina), o Afrolab teve como objetivo incentivar ações de desenvolvimento econômico e social que garantam os direitos humanos da população negra, em especial as mulheres, por meio do empreendedorismo com o foco na gastronomia.

 

O Projeto

O Afrolab é um projeto de impacto social, que apoia, promove e impulsiona o empreendedorismo negro no Brasil, por meio da oferta de conhecimento e capacitação com foco em inovação e inventividade.

Foi pensado cuidadosamente para proporcionar espaços de reflexão e de ação, dando a cada empreendedor a oportunidade de olhar para si e para seu negócio de forma qualificada.

 

Para quem é voltado?

O AfroLab é voltado para microempreendedores, profissionais liberais que atuam com a cadeia produtiva da gastronomia, com negócios em andamento ou que já tenham passado por algum tipo de formação empreendedora. 

O Projeto é voltado com foco que levam em conta três aspectos prioritários, são eles: situação sócio- econômica, o gênero e a raça.

 

Metodologia

O AfroLab possui uma metodologia própria colaborativa e de gestão compartilhada entre especialistas.

As atividades buscam promover a reflexão e incentivam aprendizados sobre autoestima e a autonomia.  Além ainda de possibilitar ambientes de diálogos e ações para promover compromissos coletivos de transformação social.

 

Primeiro dia

No primeiro dia do evento (16), foi realizada a aula inaugural: “Autoconhecimento: resgatando os potenciais e saberes ancestrais”.  A atividade ocorreu na Ação Educativa, na Vila Buarque, em São Paulo.

 

Segundo e terceiro

 No dia 17, os participantes tiveram a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a nova referência das cultura negra e design.

Nesse dia, os participantes realizaram uma visita guiada no Museu Afro Brasil, no parque do Ibirapuera e em seguida conheceram o Restaurante Caandeiro. 

As visitas tiveram como objetivo contextualizar os temas abordados e oferecer uma imersão sobre a história, culinária, cultura, matéria prima e costumes da cultura africana.

No dia seguinte, (19), foi oferecido uma capacitação sobre plantas alimentícias não convencias (Panc).

No mesmo dia, os presentes participam de um “Desafio Masterchef” e em seguida, de um processo produto.

 As atividades foram desenvolvidas na Fundação Tide Setúbal /ZL Sustentável.

 

Planejamento e Gestão

No dia 19, foi a vez dos participantes participaram de um dos dias de maior destaque da programação.

O encontro abordou sobre modelos de negócio, criação produção, distribuição e consumo, ficha técnica e precificação de gastronomia. 

A iniciativa proporcionou a discussão e o compartilhamento de novas ideias, soluções e experiências entre os participantes.

 

Últimos dias

No dia 20, ocorreu, também na sede da Ação Educativa, outra atividade de planejamento e gestão de negócio com o tema: Sprint Culinária Afro-Brasileira.

Já no dia 21, último dia do evento realizado no mês de agosto, os presentes puderem entender melhor sobre os “Protótipos”, sobre o plano de ação para a Feira Preta (que será realizada em dezembro) e a elaboração de cardápio.

 

 

 

 

 

VOLTAR

Vitrine do Fornecedor

Torcida
Coca-cola
Ekma
Nita Alimentos