Dicas

Alimentação infantil: como empreender nesse segmento

Postado em: 18 de Fevereiro de 2021 às 09:00 Por Paulo Henrique Ribas

A alimentação infantil é um tema muito importante e deve ser tratado com seriedade por quem deseja empreender no ramo.

A infância e a juventude são as fases em que estamos crescendo e desenvolvendo o nosso ser. Por isso, é de vital importância garantir que os pequenos sejam bem alimentados nessas etapas da vida.

Se você é pai ou já foi responsável por alguma criança ou jovem, sabe bem que motivá-lo a experimentar novos alimentos e pratos não é uma tarefa fácil, principalmente com a quantidade e a facilidade de opções que encantam os olhos da criançada.

Do mesmo modo, empreender nesse ramo significa ter responsabilidades em dobro, afinal, é preciso garantir que o que você oferece terá algum benefício nutricional para a criança e será atrativo aos desejos dela.

O engenheiro civil, pai, dono e chef do negócio Colher de Pai , Rodrigo Turco, aprendeu desde cedo a valorizar um bom prato de comida e o apreço por cozinhar. 

“Sempre fui o responsável pelos churrascos que rolavam ao final de uma obra ou um projeto. Além disso, comecei a cozinhar desde jovem. Quanto mais eu aumentava a variedade de alimentos e sabores, melhores os pratos”, comenta.

Com isso, podemos entender que o primeiro passo para trabalhar com alimentação infantil é ter apreço por cozinhar e a curiosidade de experimentar novos alimentos, afinal de contas, a dieta de uma criança deve ser balanceada e com altos índices de nutrientes e vitaminas, capaz de dar energia e qualidade de vida aos pequenos.

Da engenharia à alimentação infantil

O interesse pela alimentação infantil surgiu quando Rodrigo começou a introduzir alimentos e papinhas nas refeições de sua filha. É válido ressaltar que a OMS recomenda que os 6 primeiros meses de vida de um bebê sejam compostos apenas por leite materno. Após esse período, você pode começar a oferecer alimentos como papinhas e afins.

Também é importante lembrar que a criança estará tendo seu primeiro contato com estes sabores e texturas, por isso, é recomendado que, se ela negar pela primeira vez, ofereça em uma nova oportunidade.

“Comecei a estudar sobre alimentação infantil e o que poderia ser incluído na dieta da minha filha. Como ela sempre foi receptiva, tive a oportunidade de experimentar diversos alimentos e temperos no preparo das suas papinhas. Eu preparava tudo fresquinho no final de semana e congelava em porções que rendiam para a semana toda”, afirma o empreendedor.

Ainda trabalhando como engenheiro civil, decidiu especializar-se na cozinha e cursou gastronomia. Depois disso, com o incentivo da esposa, passou a vender refeições congeladas nas obras em que atuava. 

“Levava o preparo das refeições como um segundo trabalho, ou seja, após o dia na obra, chegava em casa e ia cozinhar. O interessante é que pude usar minha experiência na engenharia para precificar o valor dos pratos com base nos meus custos e na mão de obra”, completa o profissional.

Logo, Rodrigo deixou a engenharia de lado e iniciou seu negócio voltado à alimentação infantil com a Colher de Pai. 
Podemos afirmar que, para trabalhar com o preparo de alimentos, é preciso estudo e especialização na área. No site da Academia Assaí bons Negócios, você encontra uma série de cursos e materiais gratuitos para auxiliá-lo nesse processo. Clique aqui e confira! 

Como elaborar pratos e cardápios atrativos para as crianças

Como dito anteriormente, grande parte das crianças pode ter rejeição a determinados tipos de alimentos, principalmente os mais nutritivos, como verduras e legumes. Para empreender nesse ramo, é preciso pensar em uma proposta que seja capaz de despertar o interesse da criança pela refeição. Isso pode ser feito alterando a apresentação do prato ou do próprio alimento, como, por exemplo, oferecer purê de batatas ao invés de batatas cozidas.

“A proposta da Colher de Pai é mudar a relação das pessoas com a comida e provar que é possível comer algo saudável sem ficar fazendo careta, principalmente no caso das crianças. Minha filha é a prova de que, se você ensinar a criança a comer corretamente uma refeição balanceada e nutritiva, ela será receptiva ao prato”, garante o cozinheiro.

Outra característica da Colher de Pai é a praticidade oferecida a seus clientes. Hoje, as porções para crianças e adultos são divididas por tamanhos diferentes e entregues congeladas. Tudo o que é preciso fazer é descongelar e servir.

O que não pode faltar na alimentação infantil?

É claro que não podemos deixar de reforçar que é preciso oferecer alimentos repletos de nutrientes. Além disso, para o empreendedor, é preciso que a criança veja e sinta cada alimento, diferenciando o sabor, a textura, as cores e o formato do que ela irá comer. “Uma das razões que me levaram a montar meu negócio foi justamente a baixa variedade de alimentos para crianças no mercado. Por isso, faço questão de incluir muita cor, sabor e alegria nas refeições da Colher de Pai.”

Com relação aos temperos, tudo o que é feito para crianças na Colher de Pai leva quantidades menores de temperos e sal. Entretanto, o chef diz que considera importante incluir no paladar dos menores esses tipos de sabores, para que eles saibam distinguir no futuro do que gostam ou não.

Alimentação saudável para a família toda

Embora o carro-chefe da Colher de Pai seja o preparo de alimentos para crianças, a proposta principal do negócio é fazer com que todos consumam refeições nutritivas. Nesse sentido, para o chef, a melhor maneira de fazer com que as crianças sintam prazer em determinado prato é dando o exemplo. “A ideia é que todos comam a marmita juntos, mostrando para as crianças os diferentes tipos de alimentos que compõem aquela refeição, completa Rodrigo.    

E aí, foi inspirado por essa história? Se você quiser conhecer ainda mais o trabalho da Colher de Pai, siga o Instagram @Colherdepai2019. Acompanhe o blog da Academia Assaí Bons Negócios e confira outros materiais que podem ajudá-lo a tirar sua ideia do papel. Até mais!
 

Vitrine do Fornecedor

Coca-cola
DelValle
Kibon
Unilever