NegóciosEmpreendedor

Veja como uma loja de biscoitos regionais está se reinventando

Postado em: 03 de Junho às 14:21 Por Giovanna Ziroldo

Desenvolvendo um bom planejamento e focando em novas formas de trabalhar, a Coimbra Alimentos segue crescendo em meio à crise

Negócios de alimentação seguem se reinventando para atender às novas demandas e se organizando de modo que as vendas continuem, mas com todos os cuidados necessários. Dando continuidade à nossa série adaptAção, criada para incentivar e inspirar pequenos empreendedores através de depoimentos reais de comerciantes que conseguiram se adaptar e encontrar soluções, apresentamos o processo de mudança vivido por Ulysses, proprietário da Coimbra Alimentos da Amazônia, loja de biscoitos regionais localizada em Manaus, que apostou em um bom planejamento para mudar e seguir crescendo, mesmo em meio à crise.

Segundo ele, todos ficaram assustados no início, pois as mudanças estavam acontecendo rapidamente. Entretanto, o segredo está no planejamento: “Encontramos uma forma de estreitar nossos laços, seja com nossos clientes ou fornecedores, além de negociar prazos um pouco maiores com os nossos fornecedores para pagamento. Também decidimos não ter mais estoque, seja de produto acabado ou de matéria-prima, agora pedimos somente o necessário”, ressalta.

Com clientes como mercearias, padarias, supermercados, mercados de bairro e outros atacadistas, a loja decidiu também negociar com eles, pensando no aumento de pedidos por delivery. Agora, quando o cliente final envia seu pedido, tais comércios oferecem os produtos Coimbra como uma sugestão, antes da compra ser encerrada. Ulysses afirma que o resultado tem sido positivo e, para atender esses pedidos, houve também uma organização no fluxo de trabalho e atenção redobrada aos cuidados necessários:

“Nós trabalhávamos no horário comercial, mas começamos a nos dividir por turnos, evitando aglomeração na nossa produção. Compramos um termômetro simples e medimos a temperatura de todos ao chegarem no espaço, o uso de máscara e álcool em gel é obrigatório e auxiliamos todos os colaboradores que utilizavam o transporte público, indo buscá-los e os levando até a porta de suas casas”.

Ao dividir a equipe por turnos, o empreendedor diz perceber que, além de não haver aglomeração, cada um consegue desempenhar sua função de maneira mais eficaz. Com a continuação de atividades rotineiras e novos cuidados, a empresa também fechou parceria com uma pequena farmácia, que fornece álcool em gel por um preço mais acessível para uso dos colaboradores.

Com um aumento de 2% nas vendas, a Coimbra não precisou realizar cortes, mas diminuiu seus custos, negociando com a equipe e comprando somente o necessário, evitando assim perdas e reestruturando sua estratégia de vendas. Segundo o proprietário, a equipe é formada por 7 pessoas e o fluxo de caixa chegou a aumentar, devido a maior saída de seus produtos, que são de consumo rápido. Comprando somente o necessário, eles conseguem ter mais dinheiro em caixa e menos mercadoria em estoque.

O comerciante deixa algumas dicas importantes aos que também estão tentando manter um empreendimento: “Conheça o seu negócio a fundo, tente não se desesperar, sente e foque no planejamento. Acompanhe o mercado e as notícias, pois isso irá te preparar. Em fevereiro, começamos a prever que algo poderia acontecer e começamos a desenvolver um plano desde cedo”. Por fim, Ulysses afirma que a boa comunicação e o planejamento com seu time, fornecedores e clientes foram fundamentais para que a Coimbra conseguisse passar por isso. “O amor pelo nosso negócio tem nos dado forças para continuar e jamais desistir”, conclui. 

Post mais vistos

Vitrine do Fornecedor

Unilever
Kibon
DelValle
Coca-cola