EconomiaEmpreendedor

Assaí apoia fundos emergenciais que auxiliam micro e pequenos negócios

Postado em: 24 de Abril às 14:32 Por Redação

Parcerias com algumas iniciativas visam disponibilizar crédito aos empreendedores. 

Nas últimas semanas, uma tendência que já estava alta ganhou ainda mais destaque. Pensar a economia a partir do coletivo, da partilha e da valorização do micro nunca foi tão importante. Diante desse cenário, cabe às grandes empresas e organizações se unirem e agirem em prol dos pequenos negócios, oferecendo, por exemplo, fundos emergenciais para o enfrentamento dos próximos meses.

Segundo dados divulgados pelo Sebrae, 60% dos donos de pequenas empresas que buscaram por crédito nas últimas semanas tiveram seu pedido negado. Entre os empreendedores que participaram da pesquisa, quase 88% tiveram uma queda que gira em torno de 75% no faturamento. Por isso, medidas precisam ser tomadas para garantir a movimentação da economia e a manutenção destas empresas e iniciativas.

Neste contexto, o Assaí Atacadista está apoiando empreendedores, por meio do Instituto GPA e da Academia Assaí Bons Negócios, em parceria com instituições de aceleração de empreendedores, a fim de apoiar micro e pequenos negócios. Confira algumas delas!

Fundo Éditodos

Segundo pesquisa divulgada neste mês pelas entidades Instituto Identidades do Brasil, Comunidade Empodera, EmpregueAfro e Faculdade Zumbi dos Palmares, 79,4% das empreendedoras negras não possuem reservas financeiras para manter seu negócio diante do atual cenário econômico e 48% dizem que a principal necessidade do momento é garantir recursos para manter o negócio ativo. Com o intuito de enfrentar o racismo estrutural e as desigualdades de gênero, o Fundo Éditodos foi criado para promover um empreendedorismo baseado na oportunidade, oferecendo suporte para os próximos meses.

Iniciado na Força Tarefa de Finanças Sociais e liderado pelo Instituto de Cidadania Empresarial (ICE), o fundo já está com seu site no ar e visa apoiar empreendedores(as) negros(as), enfatizando os negócios geridos por mulheres negras. O projeto é resultado da parceria entre o AfroBusiness, Agência Solano Trindade, Pretahub (São Paulo), FA.VELA (Belo Horizonte), Instituto Afrolatinas (Distrito Federal) e Vale do Dendê (Salvador), reunindo figuras importantes do empreendedorismo negro no país. Objetivando apoiar em média 500 empreendedores com até R$ 2 mil para cada, o fundo emergencial é um esforço coletivo de empresas como o Itaú Unibanco, Instituto C&A e Assaí Atacadista.

Fundo Periferia Empreendedora

Em um país onde mais de 38 milhões de pessoas vivem de trabalho informal, é preciso atuar para garantir uma estrutura de bem-estar social e financeiro aos muitos negócios, principalmente os periféricos, que se encontram paralisados pela crise. Unindo algumas organizações não governamentais, o Fundo Periferia Empreendedora foi criado para disponibilizar um fundo emergencial de crédito, apoiando pequenos e micro negócios da periferia que foram afetados nos últimos meses.

A iniciativa reúne a escola Empreende Aí, o serviço de investimento Firgun e a organização Impact Hub, já recebendo também doações da Fundação Casas Bahia, Assaí Atacadista, Paypal e outros interessados em auxiliar os microempreendedores que atuam em bairros da periferia. Apoiando cerca de 250 empreendedores com até R$ 3 mil para cada, o fundo irá beneficiar negócios como barbearias, salões de beleza, oficinas de costura e pequenas empresas de alimentos. 

Sabendo que o compromisso deve ser garantir assistência e acesso a recursos, o Assaí Atacadista, assim como outras empresas e iniciativas pelo mundo, entende que esses fundos emergenciais não se tratam de simples doações e sim de contribuição para aumentar a resiliência de comunidades, lideranças e empreendimentos.

 

Post mais vistos

Vitrine do Fornecedor

Unilever
Kibon
DelValle
Coca-cola