Empreendedorismo

Dia do Cliente: a empatia do empreendedor aos diferentes clientes

Postado em: 14 de Setembro de 2021 às 16:27 Por Jhonatan Alves

Nesta data trouxemos algumas orientações ao empreendedor para melhorar a relação com o cliente e proporcionar um atendimento de excelência. Confira abaixo:

Dia 15 de setembro é o Dia do Cliente. Para celebrar a data e, claro, sempre com conteúdo de qualidade aos empreendedores, a Academia Assaí trouxe neste artigo alguns perfis de clientes e como o empreendedor deve se comportar diante deles.

Antes de partirmos aos tipos de clientes, você precisa registrar algo em sua mente: o cliente é 50% da estrutura que mantém seu negócio de pé. Ele é quem faz as compras e permite que as vendas fluam, por isso, ser grato por todos aqueles que de alguma maneira consomem ou indicam seu produto, já é um primeiro passo importante.

Aquele antigo clichê “O cliente tem sempre razão”, só é clichê porque realmente funciona. Oferecer o seu melhor e o melhor do seu negócio para aquele interessado em consumir, desde o atendimento e empatia, até o momento do pagamento e entrega do produto, tudo deve ser feito prezando pela satisfação do cliente.

É óbvio que o negócio é seu e você dirige como achar mais conveniente, mas as demandas que partem da clientela sempre serão sugestivas de para onde seu empreendimento deve caminhar, por exemplo: já existe uma nova demanda mundial de comidas saudáveis, se você não aplicar isso em seu negócio, mais cedo ou mais tarde você será afetado sobre isso, se já não recebeu a famosa pergunta: “tem versão vegana?”.

Para além disso, muitas vezes o gosto do proprietário do negócio influência sobre os produtos e serviços. Se você vende cachorro-quente e a maioria dos clientes reclamam do coentro no molho da salsicha, por mais que você goste, será necessário readaptar o cardápio para que seu negócio continue a suprir a demanda da comunidade em que você atua, e não ao seu gosto.

Dito isto, vamos aos perfis de clientes e suas necessidades. Os apontamentos aqui são baseados na busca geral por produtos. Muitas vezes fica mais fácil identificar cada perfil nos negócios com loja física, onde se tem um contato direto com a clientela. Mas no ambiente virtual também há sinais de quem eles são.

cliente conteudo

1 – Cliente admirador da marca

É o cliente que todos empreendedores querem. Aquele que compra frequentemente, sabe de cor tudo sobre seus produtos e indica sempre que pode para alguém novo consumir de você. Normalmente, são clientes que não trocarão seus produtos e serviços tão fácil.

No ambiente digital ele se expressa com curtidas, comentários, compartilhando seus conteúdos e mesmo marcando seu perfil em publicações próprias.

2 – Cliente que se aproxima

O perfil deste cliente está em ter familiaridade com os atendentes, mesmo que nunca tenha o visto. Ele chega e com muita facilidade expõe pontos de vista, conversa e pode beirar quase a falas inapropriadas. É um cliente que merece ser ouvido, mas a marca não deve deixar os assuntos pessoais sobressaírem à venda. É preciso equilíbrio.

3 – Cliente perdido

Estar indeciso é a principal característica deste cliente. Por isso, você deve ser sincero e expor os prós e os contras do seu produto para resolver a situação. Agir como um mediador entre a necessidade do cliente e no que seu produto irá saná-lo.

4 – Cliente inquieto

Certamente ele está com pressa: então, ao se deparar com um cliente assim, que dá sinais como olhar no relógio a todo momento, é necessário que você seja ágil. Seja gentil e faça a venda. Pronto! O cliente saberá que ele pode contar com sua experiência para voltar outro dia.

5 – Cliente da concorrência

Este tipo de cliente chega argumentando sobre o mesmo produto de um concorrente seu. Você deve ter destreza para convencê-lo que seu produto é melhor. Se ele foi até seu estabelecimento e citou a concorrência, é porque ele quer ver algo melhor.

6 – Cliente pesquisador

Esse é um dos clientes mais difíceis de lidar, porque muitas vezes ele pesquisou muito e sabe mais que o vendedor em si. É preciso acolher a sabedoria do cliente e informa-lo sobre o que ele ainda não sabe. Perguntar sobre o que ele procura de diferente é uma saída.

7- Cliente rude

Menos comum, esse tipo de cliente, ou não está em um dia bom, ou realmente tem uma personalidade difícil. Nas duas hipóteses o jeito é ser compreensível e tentar resolver o problema que ele traz. Caso não seja possível resolver, um reembolso ou troca de produto podem ser a saída para um prejuízo em menor proporção.

E aí, gostou das nossas dicas? Para não perder nenhum conteúdo siga nossas redes sociais e ouça o podcast ‘Negócio em Dia’, disponíveis AQUI.

Vitrine do Fornecedor

Coca-cola
DelValle