Empreendedorismo

De salão de beleza e lava car para padaria

Postado em: 06 de Agosto às 18:38 Por Ana Paula Moreira

Conheça a história do casal curitibano que adaptou a casa e a rotina para produzir pães caseiros

Até o dia 28 de março, no mesmo terreno da casa de Francielle e Felipe Rossini em Curitiba (PR), ela atendia em um salão de beleza e ele em um lava car. Como muitos pequenos empresários, o casal dependia do dinheiro que entrava no dia a dia para fechar as contas no final do mês.

Quando precisaram suspender as atividades profissionais para frear os avanços da pandemia, eles se viram diante de um dilema: aguardar o decreto municipal liberar as atividades, enquanto contraiam dívidas para arcar com as despesas diárias, ou mudar de área para poder continuar trabalhando durante o período. Para eles, o caminho foi adaptar a cozinha da casa e começar a atuar no setor da alimentação.

“O Felipe decidiu fazer pão porque é um produto de primeira necessidade. Como ele está presente diariamente na mesa do brasileiro, as pessoas comprariam com frequência”, conta Francielle.

Academia Assaí - Do salão de beleza e lava car a padaria
Pães recheados produzidos pelo casal curitibano

Apesar de nunca ter feito pão, eles acreditaram no próprio potencial. Aprenderam pela internet as técnicas de panificação e, em pouco tempo, começaram a elaborar produtos diferentes, tanto no sabor quanto na apresentação.

Para conquistar os clientes, Francielle tirou fotos dos produtos e divulgou para os contatos de clientes do salão de beleza e do lava car que tinha no WhatsApp. O sucesso de vendas dos pães foi o sinal que eles precisavam para investir ainda mais na ideia.

Sem ter tempo a perder, a pequena cozinha do casal foi tomada por pães, formas e embalagens para a entrega. Na medida em que as encomendas aumentavam, eles buscaram maneiras de fazer mais e melhor. “Do desenvolvimento das receitas, o cálculo do custo do produto até chegar o preço final, a escolha dos fornecedores com preços acessíveis, a apresentação do produto e, ainda, as entregas seguindo as novas normas de higiene e distanciamento social, tudo isso precisou ser aperfeiçoado dia após dia”, enfatiza a empreendedora.

No começo a produção de pães possibilitou manter o padrão de vida, suprindo as necessidades básicas do casal. Após a divulgação da história de empreendedorismo pelo telejornal local e no programa de TV, Encontro com Fátima Bernardes, da Rede Globo, a vida deles mudou para melhor. “Com a visibilidade conquistada com o programa, conseguimos investir mais no nosso negócio e melhorar o padrão de vida, tanto financeiro quanto mental e emocional.”

Sem medo de crescer

Academia Assaí - Do salão de beleza e lava car a padaria
A diversidade de produtos foi um diferencial para conquistar uma clientela fiel em pouco tempo

Após alguns meses, a cozinha da casa ficou pequena para atender a demanda dos 400 clientes cadastrados.  O caminho foi alugar um espaço próximo da residência do casal e montar uma cozinha exclusiva para a produção de pães.

Para que Francielle e Felipe se dediquem exclusivamente a produção dos pães, eles terceirizaram o serviço de delivery. Cheios de sonhos e planos para o futuro, já pensam nos próximos passos para o negócio. “No futuro, gostaríamos de abrir um café para que os clientes consigam degustar os produtos aqui no nosso espaço”, compartilha Francielle.

Neste caso, o maior desafio não foi adaptar as atividades da empresa e nem os seus produtos, mas para mudar de área, eles precisaram adaptar a vida, a rotina e a própria casa. Outro importante ensinamento do casal é que eles não tiveram medo de se reinventar para expandir mesmo durante a crise.

Histórias como essas inspiram quem está em busca de novas alternativas para vencer a crise. Acompanhe a série AdaptaAÇÃO aqui no Portal Academia Assaí Bons Negócios.

Vitrine do Fornecedor

Unilever
Kibon
DelValle
Coca-cola