Empreendedorismo

Adaptação de restaurante por quilo

Postado em: 02 de Setembro às 09:00 Por Ana Paula Moreira

Confira quais as mudanças necessárias para que o restaurante por quilo possa oferecer um atendimento seguro para clientes e colaboradores

O modelo de restaurante por quilo com sistema de self-service - quando as pessoas se servem no buffet - enfrenta um período de mudanças para seguir novos protocolos sanitários e de segurança do cliente. Para auxiliar a retomada, a Associação Nacional de Restaurantes (ANR) e a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) criaram manuais de normas e condutas. Sem fazer nenhum tipo de recomendação muito drástica, eles enfatizam as boas práticas para garantir proteção aos clientes e colaboradores. 
Além disso, cabe ao gestor do estabelecimento ter atenção com as recomendações específicas do órgão fiscalizador do município e estado. Em São Paulo (SP), por exemplo, o cliente não pode se aproximar do buffet. Neste caso, o indicado é que um funcionário específico monte o prato enquanto o cliente seleciona os itens que deseja, a uma distância segura.

Mudança de procedimentos

Academia Assaí - Restaurante Saborami foi adaptado para atender os clientes com mais segurança
O Restaurante Saborami foi adaptado para atender os clientes com mais segurança

O Restaurante Saborami foi adaptado para atender os clientes com mais segurança
O Restaurante Saborami foi adaptado para atender os clientes com mais segurança

Os últimos meses foram desafiadores para André Cordeiro, sócio dirigente do Restaurante Saborami, localizado em Recife (PE). O estabelecimento ficou 22 dias fechado, depois voltou a funcionar com delivery e retirada no drive-thru. Durante esse período, eles procuraram adaptar o restaurante para tornar o espaço mais seguro para os clientes e colaboradores. 

A mudança começou com o distanciamento das mesas e demarcações no chão com a distância segura na fila do buffet e do caixa, além de criarem uma área externa, com a instalação de um toldo. O próximo passo foi automatizar as torneiras e saboneteiras do banheiro e depois instalar cartazes orientando os cuidados com a higiene para evitar o contágio.
Para a retomada do atendimento no restaurante, diminuíram a capacidade máxima e disponibilizaram luvas e jogos americanos descartáveis. Além do dispenser na mesa, instalaram um totem com álcool em gel na entrada do restaurante. 

“Reforçamos os cuidados com a limpeza em todo o estabelecimento. Na área do buffet tem protetor de saliva, os talheres são constantemente higienizados, molhos e condimentos passaram a ser disponibilizados em sachês. Também temos o cuidado de orientar os clientes que somente podem se servir utilizando máscaras”, explica André.

Preparados para o futuro

Academia Assaí - Restaurante Recanto Paraibano se preparou com antecedência para não precisar paralisar o atendimento
O Restaurante Recanto Paraibano se preparou com antecedência para não precisar paralisar o atendimento

Para não parar, Andréa Medeiros, proprietária do Restaurante Recanto Paraibano, em Belém (PA), entendeu que era necessário agir muito rápido, para mostrar aos seus clientes que estavam preparados para enfrentar as mudanças. “Logo que saíram as notícias de outras capitais sobre o possível fechamento do salão, permitindo apenas o delivery ou entrega no balcão, adequamos os serviços que já tínhamos, intensificamos os cuidados com a higiene e compramos os equipamentos de proteção individuais (EPI’s)”, conta. 

Apesar de já ter o serviço de delivery e retirada no balcão, para manter as contas em dia, ela começou a vender refeições nos principais aplicativos de entrega de comida. 
Para reabrir o salão, ela mudou diversos procedimentos do restaurante. “Na área do self-service, os clientes recebem uma luva descartável para se servirem. Além do protetor de saliva no buffet, nós embalamos individualmente os talheres e pratos”, explica Andréa. 

Os clientes são orientados a manter a máscara no rosto durante todo o processo, podendo retirar apenas na mesa para a refeição. Também foram instaladas demarcações no chão para indicar qual a distância segura entre os clientes. 

Mesmo com todos os desafios enfrentados neste período de adaptação, ela observa de maneira positiva as mudanças. “Acredito que as novas recomendações sanitárias devem permanecer após a pandemia, porque contribuem com a segurança dos clientes”, completa. 

Essas histórias deixam evidente que, tão essencial quanto cuidar de si e dos seus colaboradores, seguir os procedimentos é importante para conquistar a confiança dos seus clientes. Quer saber mais sobre como os restaurantes estão se adaptando? Conte com a diversidade de conteúdos da Academia Assaí Bons Negócios! Cursos, informações e notícias atualizadas sobre o setor de alimentação. Clique aqui e confira!
 

Vitrine do Fornecedor

Unilever
Kibon
DelValle
Coca-cola