Empreendedorismo

Empreendedorismo digital: ganhando os pequenos negócios

Postado em: 28 de Julho de 2021 às 07:00 Por Jhonatan Alves

O empreendedorismo digital começa com a vontade de empreender. Quem não tem um celular smartphone em mãos atualmente? Confira as dicas e saiba como ingressar neste mundo digital: 

Empreendedorismo digital é estar com sua empresa em um ambiente online oferecendo a contratação do seu serviço ou venda do seu produto. Essa modalidade de empreendedorismo nada mais é do que empreender, seja em um site ou nas redes sociais.

O empreendedorismo digital tem ganhado tamanha proporção que, só de janeiro a dezembro de 2020, o brasileiro realizou 301 milhões de compras no ambiente virtual, como apontam dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm).

Para estar nos ambientes virtuais, é necessário um entendimento do manejo das redes sociais e de sites. Por exemplo: se você tem uma confeitaria que oferece kits de festa de aniversário, dentro do seu site ou da rede social, é necessário exemplificar e deixar exposto quais são as opções que o cliente pode escolher.

O conteúdo que você colocar nas plataformas é que vai determinar suas vendas. Se você vende porções de pastéis e isso não estiver especificado na plataforma, naturalmente, o cliente não conhecerá essa opção. Por isso, é muito importante que, ao iniciar um negócio digital, seja feito um estudo prévio do que você oferecerá para os clientes, a fim de assegurar que tudo esteja descrito corretamente no ambiente virtual. 

Vantagens do empreendedorismo digital

Empreender digitalmente, hoje, no Brasil pandêmico, é quase que uma realidade presente em todas as famílias e círculos de convivência: você sempre conhece alguém que vende alguma coisa pela internet, pelo Instagram ou pelo WhatsApp. E isso tem dado muita liberdade para os empreendedores utilizarem o que têm em casa para começar a vender, como no caso de quem é do ramo de alimentação e utiliza sua própria cozinha para a feitura dos produtos. 

Outra vantagem é o gasto reduzido com a empresa: não é necessário funcionários – é o próprio empreendedor quem faz o produto, divulga e vende. Ainda, o alcance das mídias é infinito e, quanto mais você trabalhar sua marca na internet, mais conhecida ela será – o tempo do empreendedor pode ser dividido como ele bem entender.

Além de tudo isso, há inúmeras possibilidades de pagamentos, o que atrai ainda mais o cliente. Desde boletos até cartões de crédito, PIX e carteiras financeiras, o ambiente digital garante alta lucratividade, independentemente de como seu cliente pode pagar. 

Cuidados no ambiente virtual de vendas

É muito importante ficar atento a algumas questões quando se trata do ambiente virtual, como:

- Data de entrega e cumprimento do combinado – quem compra pela internet espera que o produto chegue no horário combinado e o pagamento aconteça conforme o que foi indicado no aplicativo.

- Interaja com os clientes nas redes sociais – se, por um lado, é bom empreender digitalmente, por outro, o contato com o cliente é bem menos pessoal, mas, com a devida atenção, esse obstáculo pode ser superado.

- Trabalhe produtos específicos para o seu público – identificar quem são seus clientes é importante para desenvolver novos produtos e promoções: se a maioria dos consumidores de sua loja for constituída por mulheres de 30 a 50 anos, talvez um conteúdo mais maduro seja o que elas procuram – e não muito informal e cheio de gírias.

Leia: Os melhores aplicativos de delivery para seu negócio.

Ferramentas

Para iniciar as vendas no ramo digital, no mínimo, você deve ter um celular. Há opções acessíveis no mercado, mas quase todo brasileiro tem o seu. Considerando isso, caso o negócio tenha um porte maior e vá crescendo, o empreendedor vai perceber que, para atender às demandas, será necessário um computador ou um notebook.

A partir disso, cada tipo de negócio demandará equipamentos novos. Tratam-se de recursos nos quais é bom investir para obter resultados ainda melhores e vender mais, principalmente na área de alimentação. Um exemplo é uma boa câmera, a fim de retratar os pratos, lanches ou doces de uma forma atrativa, ou seja, que o cliente seja conquistado pelo visual do produto. Essa câmera pode ser a do celular mesmo (mas não se esqueça de sempre limpar as lentes para obter uma imagem nítida).

E, por último, mas não menos importante, é uma internet Wi-Fi de qualidade. Sem ela, será impossível adentrar o ambiente digital. Se a sua casa já tiver uma, ela será perfeita para você iniciar suas vendas.

Caso você esteja começando a empreender, faça nosso curso Todos Podem Empreender – ele é gratuito e também aborda o empreendedorismo digital. CONFIRA AQUI.    

E aí? Gostou das dicas? Para mais conteúdos como esse, acesse nossas redes sociais e ouça o podcast Negócio em Dia, disponíveis AQUI.

Vitrine do Fornecedor

Coca-cola
DelValle