Finanças

Gestão financeira do negócio: como ter um empreendimento próspero

Postado em: 13 de Maio de 2021 às 08:00 Por Redação

Uma das maiores dificuldades do empreendedorismo é realizar a gestão financeira do negócio corretamente. Entretanto, para crescer gradativamente e tornar-se uma referência no ramo de atuação, isso é fundamental.

 

Infelizmente, muitos empreendedores, mesmo aqueles que têm ideias inovadoras e mercado para o crescimento, acabam fechando as portas por não realizarem a gestão financeira do negócio de maneira construtiva.

Segundo o Sebrae, cerca de 50% dos empreendedores brasileiros não sabem afirmar ou calcular se têm lucro ou prejuízo. Outro dado importante é que 20% dos negócios acabam fechando suas portas e encerram suas atividades por falta de capital.

Pensando nisso, decidimos montar este conteúdo com as dicas de uma profissional da área, a fim de ajudá-lo(a) a organizar melhor a parte financeira do seu negócio e a crescer ainda mais. Fique conosco e acompanhe a leitura!

 

O que é a gestão financeira do negócio?

A gestão financeira do negócio nada mais é do que a avaliação e a análise do empreendimento como um todo, controlando, planejando e tomando decisões estrategicamente. Isso significa saber exatamente o quanto de lucro, custos ou prejuízos você teve em um determinado período, identificando exatamente onde está o erro ou o acerto.

 

Erros comuns na gestão financeira do negócio

Um dos erros mais comuns na administração de um negócio é não separar as contas do negócio das contas pessoais. Pós-graduada em Mercado Financeiro, Elis Ribas atua como agente de investimentos no BTG Pactual e, em sua bagagem profissional, carrega a gestão de 2 empreendimentos bem sucedidos no ramo de alimentação, estando à frente das decisões desses negócios por 6 anos. Ao final de 2020, a profissional vendeu os estabelecimentos para dedicar-se inteiramente ao mercado financeiro.

“Esse é um erro mais comum do que se imagina. Muita gente sabe, na teoria, que não se deve unificar os custos pessoais e profissionais, porém, faz mesmo assim. Depois, você descobre que é praticamente impossível controlar tudo, afinal, são muitos detalhes que você acha que vai lembrar e se esquece, criando uma bola de neve sem tamanho.”

Segundo a profissional, o primeiro passo para resolver isso e desenvolver a gestão financeira do negócio de maneira efetiva é saber o quanto precisa tirar do pró-labore da sua empresa. Em seguida, é preciso estabelecer um dia e fazer essa retirada. Assim, fica mais fácil controlar o impulso de misturar tudo. 

 

Mas o que é o pró-labore?

O termo "pró-labore" significa “pelo trabalho", ou seja, é a remuneração que o sócio ou gestor de um negócio deve receber pelo trabalho que ele realizou. Em outras palavras, para que a gestão financeira do negócio funcione realmente, é preciso definir um salário mensal.

Para isso:

  • Faça um pró-labore “dos sonhos”, um real e um pessimista. 

  • Coloque eles no seu plano de negócios e observe como fica o seu fluxo de caixa. 

“O importante é você ser realista: não adianta colocar um valor baixo e depois pegar mais dinheiro da empresa, assim como colocar um valor alto e não conseguir se pagar", comenta a profissional.

 

Estabelecendo metas financeiras

Se você faz parte do grupo de empreendedores que não havia definido um pró-labore ou está “engatinhando” rumo à gestão financeira do negócio, saiba que será preciso disciplina para alcançar esse objetivo. Para Elis, metas baixas e recorrentes sempre são mais saudáveis para os negócios

“Comece avaliando e quitando custos desnecessários. Depois disso, você pode pesquisar o quanto de lucro se tem de média e comparar com seus concorrentes. O importante é ter o pé no chão.”

A profissional ainda diz que é fundamental para a parte estratégica manter o negócio separado do que você sonha. “Seja você mesmo o seu maior questionador e não ache que as coisas darão certo simplesmente porque você quer. Trabalhar com números e dados é a melhor maneira de fazer a gestão financeira do negócio dar certo”, completa.

 

Estou no vermelho... e agora?

A gestão financeira do negócio é a base de tudo. A agente comenta que não adianta sonhar em comprar um galpão se você não sabe quanto tem em caixa. Da mesma forma, não adianta achar que tem muito dinheiro se você não sabe quais são as próximas contas a pagar. 

Embora cada caso seja diferente, é importante sempre manter o nome da empresa longe do vermelho para que, quando você precisar de crédito, não venha a ter problemas com bancos. “No caso de quem está endividado, uma solução é tentar conseguir empréstimos em instituições financeiras, incentivos, aporte dos sócios, venda de cotas e outros tipos de créditos.”

Hoje, existem inúmeros softwares que podem ser usados para a gestão financeira do negócio, porém, para a profissional, o bom e velho Excel é uma excelente maneira de começar. O importante é controlar. Fazer a gestão financeira do negócio de maneira correta diminui a probabilidade de acontecer erros e fraudes, afinal de contas, um controle eficiente fecha um ciclo financeiro específico e, caso haja algo de errado dentro da empresa, é possível visualizar.

 

Acompanhe nosso trabalho pelas redes sociais e receba diariamente conteúdos para ajudá-lo(a) na gestão do seu negócio!

Vitrine do Fornecedor

Coca-cola
DelValle