Empreendedor

Como escolher o melhor ponto comercial?

Postado em: 11 de Julho às 21:13

Escolher o melhor ponto comercial é crucial para o sucesso da sua empresa

A escolha de uma boa localização pode ser determinante para o sucesso ou o fracasso de uma empresa. Estar próximo de onde o público-alvo reside e/ou trabalha ou no fluxo de um local para outro faz uma grande diferença no desenvolvimento de praticamente todos os tipos de empreendimentos. Mas, antes de pensar em qualquer coisa, é preciso saber claramente qual é a ideia do negócio e considerar o perfil do consumidor, ou seja, quem é o público que se deseja atrair. Para alguns empreendimentos, um grande fluxo de pedestres é o ideal, enquanto, para outros, a facilidade de acesso e de estacionamento é o que os clientes buscam. Tudo depende da ideia de negócio e do público.

Quando se fala em ideia de negócio, é preciso saber qual é a sua proposta de valor. Se o estabelecimento tiver foco na venda por impulso − normalmente com produtos ou serviços mais baratos, sem muito valor agregado e que podem ser encontrados facilmente em outros estabelecimentos próximos − é ainda mais importante pensar em um local com maior fluxo de pessoas. Por outro lado, para ideias que não estejam relacionadas a compras por impulso, em que o cliente tenha que se programar para consumir (um restaurante de alto padrão, por exemplo), muitas vezes, estar próximo a grandes centros com maior fluxo de pessoas não é tão relevante. São estratégias diferentes: empresas com maior valor agregado podem sair dos grandes centros, mas, quando se trata de produtos ou serviços nos quais o foco esteja apenas na entrega desse bem e não no contexto de como é oferecido ao cliente (sem uma proposta de valor mais elevada), isso não é recomendado.

Enquanto estiver avaliando opções, é preciso também saber o que evitar, como pensar só em economizar. Muitas vezes, por pequenas diferenças no preço do aluguel, o empreendedor pega um ponto mais barato, que não tem afinidade com o público, não tem fluxo de pedestres e não oferece facilidade de acesso. Um ponto comercial um pouco mais caro, mas com melhor estrutura, pode ser uma decisão muito mais adequada.

O QUE MAIS CONSIDERAR?

Depois de compreender claramente qual é a sua ideia de negócio, passamos a pensar em outras questões fundamentais, como:

- Há fluxo de pedestres?

- Há facilidade de acesso?

- Há estacionamento (se isso for relevante para o público)?

- A área conta com mais atividades comerciais ou concorrentes?

- O local favorece a venda por impulso?

E uma das perguntas mais importantes: o público que quero atingir está nessa região?

CONCORRÊNCIA

Quando se fala em grandes centros comerciais, você pode se perguntar: “devo estar próximo da concorrência ou não?” A questão é que a concorrência pode ser benéfica quando a região em que se quer entrar for conhecida como referência no produto ou serviço a ser comercializado. Nesse caso, é preciso abrir um negócio que esteja ao menos no mesmo nível dos concorrentes, caso contrário, não será vantajoso.

Estabelecer uma empresa do segmento de alimentação em uma região com várias outras opções do mesmo segmento para um determinado público-alvo pode ser positivo, de acordo com a estratégia de seguir o líder. Há pessoas que não gostam de esperar, então, ao perceberem que há fila para entrar em um restaurante ou mercado que elas já conhecem e no qual confiam, podem sair e ir para uma opção semelhante que esteja nas proximidades. Seguindo essa estratégia, é possível ainda economizar em divulgação. Em grandes centros, com várias opções de alimentação, por exemplo, o cliente pode ter ido comer no estabelecimento ao lado, mas, ao ver seu ponto, pode decidir consumir lá da próxima vez.

Outra coisa importante que precisa ser levada em conta é que os custos não se resumem ao aluguel. É comum que o empreendedor simule o gasto mensal só com o aluguel e se esqueça de pensar que o local precisa de um layout adequado, uma decoração atraente, uma temperatura que não incomode ninguém, etc. E, além disso, dependendo do ponto escolhido, será preciso investir um pouco mais em divulgação para atrair o público. Portanto, o custo não é só o que se vai gastar com o aluguel, mas tudo o que vai ser investido ali.

 

Quer conferir mais assuntos como esse? Clique aqui e acesse todas as edições da revista Academia Assaí Bons Negócios!

VOLTAR

Vitrine do Fornecedor

Torcida
Coca-cola
Ekma
Nita Alimentos